segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Skate: "esporte" de playboy?

Ainda não consegui entender o que é o mercado do skate aqui no nosso país. Cada vez mais os fatos me levam a crer que o skate por aqui não serve para pessoas se divertirem andando de skate. Talvez ele sirva pra que alguns coroas com uma boa pitada de ganância se divirtam muito, mas não pelo fato de que andar de skate é divertido. Pode parecer meio complicado de se entender o que estou falando, mas não é. Minha teoria é a de que o skate por aqui é montado em cima de toda uma estrutura "fake", que se baseia numa fatia de 86% (número arredondado) do total de compradores de produtos relacionados ao skateboard: simpatizantes do estilo street wear associado ao skate mas que não andam de skate. Ou seja, apenas 14% desses compradores são skatistas realmente. Como pode o mercado de um determinado segmento ser voltado para um público que não faz parte desse segmento? Não tenho certeza de como isso funciona lá fora, e acredito que talvez não seja tão diferente. Mas não importa, a diferença é que lá uma pessoa que trabalhe ganhando um salário mínimo recebe em torno de U$1.200 por mês e um skate novo, bom, sai por algo em torno de U$110 enquanto aqui uma pessoa recebe aproximadamente R$400,00 por mês e um skate custe entre R$260,00 e R$320,00. Ainda tá difícil de entender? Vou tentar explicar com alguns fatos que tenho notado ao longo de anos de experiência de rua, em cima do carrinho.

1)Quanto custa um skate hoje em dia?

Se você quer começar a andar de skate hoje em dia e quer montar um carrinho novo que seja no mínimo razoável, com peças todas nacionais você pagará algo em torno de R$260,00 (preço baseado no mercado do Rio de Janeiro) ou mais ou menos uns R$300,00 (na região sul do país, onde o skate é mais desenvolvido). Já se você anda há algum tempo e percebeu que a maioria das peças nacionais é, em geral, de baixa qualidade e quer comprar pelo menos um par de trucks e rodas importadas (EUA) de boa qualidade pra poder andar um pouquinho melhor, você pagará em torno de R$160,00 pelos trucks e R$120,00 pelo jogo de rodas (no Rio de Janeiro). Só com essas duas peças importadas você pode notar que o preço de um skate que sairia a R$260,00 já está em 20 reais mais caro. Quem anda de skate a algum tempo sabe que eu estou sendo bem generoso quanto aos preços, e que esses preços são o mais barato do mais barato possível. Se você for para São Paulo e pro Sul então você achará que esses preços são até baratos!

2)Quanto custa um par de tênis apropriado pra andar de skate?

Você já montou o seu skate por no mínimo R$260,00 e agora precisa de um tênis que aguente o tranco pra andar todo dia. E é agora que você se fode mais ainda. Os tênis nacionais não saem por menos de R$130,00 e se você encontrar um por esse preço me avise que eu tô precisando. Eles vão variar entre R$180,00 e R$250,00 em média. Isso pra ele acabar pro completo em torno de 1 mês a 1 mês e meio, se você andar todo dia. Aí já é hora de comprar outro! E se você optar por comprar um tênis importado, que em geral também é de maior qualidade, você encontrará preços que variam de R$200,00 a R$450,00 (mais que um salário né?). Agora você contabiliza aí quanto custa pra você ir se divertir e evoluir no que você tanto gosta...

Conhecendo os preços das peças importadas a um bom tempo, não consigo entender a discrepância total dos valores. Por exemplo, um shape (deck) que custa lá aproximadamente U$45 sai pra nós aqui por R$250,00. Galera, o dólar até pouquíssimo tempo atrás estava a R$1,60! Será que essa diferença é toda culpa dos impostos de importação? Acho que não, porque comprando no Ebay (Mercado Livre americano) você pagará menos que a metade do preço de loja aqui, mesmo pagando taxas alfandegárias. E quanto aos tênis? Acabei de comprar um por U$19 pela internet e mesmo com frete e imposto alfandegário ele saiu por R$100,00. O mesmo tênis, exatamente o mesmo modelo, estava pra vender numa loja aqui na cidade por R$290,00. Quem está lucrando mais? O governo, o lojista ou o filho da puta do distribuidor/revendedor?

Quem anda de skate sabe que quem é rico, playboy ou etc. em geral não escolhe o skate como uma atividade a ser desenvolvida na sua vida e que, também em geral, quem anda de skate ou é de classe média ou é de classe baixa (eu disse em geral, beleza?). Levando isso em conta a realidade é que ninguém consegue manter boas peças pra se andar de skate, a não ser quem é rico ou quem trabalha e ganha bem pra isso, mas não tem mais tempo pra andar de skate. Quem anda direto, todo dia, toda hora, que tá naquele vício total acaba vivendo de rolos (trocas e barganhas com os amigos) e andando com peças todas fudidas, o que (mais uma vez repito) quem anda de skate sabe que atrapalha pra caralho na evolução. E quando essa pessoa finalmente consegue uma grana pra comprar um shape novo ele fica até com medo de tentar descer um gap com ele porque sabe que se ele por acaso cair fora de base e quebrar o shape ele terá que ficar alguns dias sem andar até conseguir juntar dinheiro pra comprar outro. Agora me expliquem como essa pessoa que precisa se preocupar em "preservar" suas peças, em tentar compensar o corpo porque seus eixos estão puxando pro lado e ainda ter que ficar desviando de uma porrada de buracos vai conseguir evoluir, ficar entre os 3 primeiros num campeonato pra aí sim conseguir entrar com um pedido de Bolsa Atleta junto ao governo porque ele não conseguiu nenhum patrocínio???

Enquanto isso, você continua abrindo revistas de skate nacionais e vendo sempre os 10 mesmos skatistas se revezando entre comerciais e entrevistas nas publicações, que só conseguem se manter por alimentarem os sonhos de milhares de muleques em estar alí também, sendo reconhecidos por todo os seus esforços ao longo dos anos. Enquanto isso você vê poucas pessoas ficando ricas por distribuirem marcas importadas a preços absurdos simplesmente porque tem gente que paga, mesmo essa gente nunca tendo pisado num skate, e marcas nacionais perdem espaço porque nunca se coçaram para melhorar a qualidade de seus produtos (mesmo que o preço estivesse nas alturas). Enquanto isso uma panelinha medíocre comemora a nova bolsa auxílio dada pelo governo a "atletas" do skate que obtem bons resultados em campeonatos, esses mesmos atletas que já tem muito mais oportunidades de evoluir e criar uma carreira sólida, em detrimento aos outros 90% que não fazem parte desse cenário de competições nas regiões Sudeste e Sul do país. E enquanto isso, vários amigos seus que amam o skate como você são obrigados a parar de andar de skate pra poderem pagar as contas de casa...

Na boa, não dá mais vontade de fazer parte disso. Não dá mais vontade de ler essas revistas. Não dá mais vontade de ir ficar fazendo correria pros outros. Não dá mais vontade de optar por comprar produtos nacionais pra incentivar o skate nacional. Incentivar quem? Eles, ou nós???

22 comentários:

Gregori Alecrim disse...

Cara é mais pura verdade!
Tu escreveu tudo o que eu penso, nos míseros detalhes...
é foda fortalecer um cara de la da gringa que tb ta fudendo a indústria de lá, mas na moral cara quem pensa em fazer alguma parada pra fortalecer agente????????
então foda-se as marcas nacionais, foda-se as marcas gringas, foda-se MUITO a revista 100%!!!!
A parada é boicotar produto assinado por um bando de pela-saco q chega na tua cidade e nem te estende a mão pra te cumprimentar...
se eu pudesse andava com tudo blank, de rpeferencia comprado no e-bay da mão de um koreano!
Pq esse assume q só visa o dinheiro é escroto de verdade, num fica q nem lobo na pele de cordeiro sendo bonzinho contigo quando tu entra numa loja de skate!
ebay for life memo eu pilho!
Mandou!
Irado o post!

Campagnoli disse...

Ou tu é o mais perto que tu consiga do P-Rod, ou tu conhece alguém que te ponha pra dentro do jogo do skate. É complicado, é que nem tudo.
O mercado, o esporte, a política, tudo te pede pra ser o melhor dos melhores ou ter os contatos fortes. Sem isso, tu num ganha dinheiro, tu se fode.

Então por causa disso, vamo pro champ em Terê!!!!!

Domingos disse...

A grande verdade é que o poder está mal distribuido na mão de poucos. O que sobra para gente é isso ai, um bando de gente se matando para ganhar um salário mínimo enquanto tem um babaca sentado numa montanha de dolares brincando de mandar no mundo. Boa crítica cara, Abraço!

JONY disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JONY disse...

É...às vezes me pergunto se o custo de vida está alto, ou nós que ganhamos pouco...
Será que não estamos sabendo jogar o jogo?
Saindo do foco skate, mas tendo tudo a ver com o assunto, me pergunto como alguém paga uma entrada de show do Tim Festival pra ver o Kayne West por meros R$ 250,00. Pooo..tá de sacanagem né?
Duzentos e cinquenta pratas num show? Nesse show?
tsc..tsc...tá tudo errado cara!
O pior é que o show deve ter bombado...então...será que o custo de vida é caro ou a gente que num tá sabendo jogar?

O skate como produto de venda hoje é um show né...que vc paga essa "merreca", sai pra dar um rolé, quebra (pois está cada vez mais descartável) e depois compra outro e o ciclo está formado.
Nem andar de skate hoje em dia tá dando...
Triste isso!
Esse assunto dá pano pra manga heim?!?!?!
Abraaços!

Nataniel disse...

Muito bom o texto cara.
Resumi bem o sentimento que sinto em relação a situação atual para se andar de skate no Brasil, que por sentir tanto amor por ele, esqueço as vezes de refletir.
Definitivamente, tem que ser guerreiro pra se andar de skate no Brasil, mesmo que seja por diversão.
Ta na hora do povo que ta por cima da cena do skate fazer mais pelo skate. Começar a investir mais, contribuir...
Do jeito que tá, só tendo o amor cego pelo skate pra seguir com ele...

-Heey Boob :B disse...

cara, muito bom... nao tenho nem oq fala... tu disse tudo jah. ^^

Gabriel.....Rambo disse...

Pô falou tudo.....
quem vive de skate não tem dinheiro, e o q trampa e tem sua grana, se sobrar pro skate, não consegue manter por causa dos altos preços, ou até tem a grana mas não tem o tempo pra diversão.....
falo isso com propriedade, estou a +o- 1 mes sem dar um role fmz, por causa disso trabalho pra caralho pago minhas contas, ae quando vejo a grana q sobrou pra diversaum,, mal da pra comprar um shape, e um tenis fmz pra dar um role!!!!!!

Até quando........o pais q é berço de grandes campeões do esporte q + cresce no mundo, vai manter essa hipocresia, nãoi soh o pais, como os empreendedores do pais!!!!!

tempo bom q dava pra galera montar suas lojinhas onde a galera ficava assistindo filmes de sk8 quando chovia....quando as lojas vendiam tendo o seu lucro e dando condições de podermos nos divertir sem se preocupar em pular um gap sem se preocupar em cair na base errada........eramos uma fasmilia......lojistas e skatistas....q saudade!!!!!!

Kxt disse...

Parabens pelo post, excelente mano!!
Parabens pelo blog, vou começar a acompanhar cara..
Eu penso exatamente isso
sem tirar nem por 1 vírgula se quer, fico abismado, muito abismado, como a politica no Brasil atrapalha a população geral num todo, sem excessões!
Sempre falei desse tema, abordei ele um tempo atras em um tópico da comu Skateboarding, (lá onde vc tb divulga seu blog)..
o preço que tu paga num skate aqui, vc paga mt mais barato nos eua, e ainda da pra comprar o tenis e roupas pra ir da role man!!

Guto Jimenez disse...

Parabéns, Stuart! O blog é ÓTIMO, e o post foi mto bem mandado tb.

Só queria fazer umas considerações a título de esclarecimento:
- a taxa de importação pra artigos de skate é, geralmente, de 100 a 150%. Tudo pq temos similares nacionais e pq produtos de skate são considerados "supérfluos", então o governo não alivia - e só acaba comprando mesmo quem pode. A incoerência do lance é q, qdo os mesmo produtos são exportados, transformam-se em "artigos esportivos" como q num passe de mágica - aí pode, né?! É só "venha a nós o vosso reino", não tem aquela de "seja feita a vossa vontade";
- algumas skateshops da Galeria River ainda usam o expediente velhaco de "importação alternativa", ou seja, por debaixo dos panos via comissários de bordo, amigos, etc. Os preços de produtos gringos da galeria são os melhores do Brasil, às vezes até menores q os das distribuidoras: na minha opinião, aquilo lá é o cemitério do skate carioca - um querendo dar tiro no pé do outro pra ver quem fica em pé no final das contas. Se apoiassem o cenário como deveriam, o skate carioca não estaria nesse marasmo q encontra-se hj em dia;
- as distribuidoras não têm como remarcar mto produtos como tábuas, eixos e rodas, pra não tornar mto inviável a venda pra lojas. Nessa história toda, eles acabam sendo os menos culpados.
Resumindo: não existe vilão e nem santinho. Ta todo mundo no mesmo barco, e pobre do skatista q quer evoluir...

O Gregori sem querer tocou num outro ponto q causa revolta: os pros de hj em dia. Podem até andar mto, mas são os menos carismáticos da história do skate; é mto hype em cima de caras q, mtas vezes, não são preparados pra terem a divulgação q têm. A maior parte não tem noção da sorte q tem; queria ver uma estatística por aqui relacionando o número de skatistas com a quantidade deles q recebe algo da indústria... Nos EUA, a última pesquisa feita estimava o número de praticantes em cerca de 6 milhões - e perto de 1000 deles recebem algo da indústria, sejam pros, amadores ou flow. A pesquisa foi feita pela board-trac.com e os dados da indústria são da própria IASC (associação de companhias de skate). Faça a relação - dá apenas 0.016% do total dos skatistas. Ou seja, há tempos o skate profissional virou um esporte de elite.

xwillian.punk.straightxedgex disse...

cara, falou tudo!
belo post.

alguma dica de alguem confiável no e-bay para comprar um skate?

vou começar a comprar pela net mesmo.

mateus disse...

Caralhoooo...
Na real, essa é uma das melhores matérias sobre skate que já li...
Fala tudo o que realmente acontece com os verdadeiros skatistas.

Danilinhu disse...

Sou Playboy, ando de skate de vez em quando, mas realmente o que vc falou está certo! Aliás não é só as peças do sk8 q são caras, eh tudo nesse país. Qm n tem dinheiro se fode, ainda bem que eu tenho.

Jefferson disse...

adc aie jefferson_perfeituxo@hotmail.com.
você mando avisa se acha tenis barato ;) .
eu moro no Rio grande do Sul em Uruguaian' aqui as peças de skate e tenis são baratinho eu gastei 200$ pra monta meu skate peça por peça ;P

guilherme disse...

cara
muito manero essas parada que vc escreveu
primeira vez que entro nesse site

po
e a mais pura verdade o q vc falo
eu tenho 13 anos
tenho um escate de R$80
que é tao ruim
que
eu que nem da um olie direito sei
ja concegui quebra 3 rolimã e 1 eixo
os skates melhores eram bem mais caros

ate mais

william c. mangold disse...

mew... infelizmente é tudo verdade isso q vc falow ... ou se tem dinheiro e não tem tempo ou se tem tempo mais não tem money ... post ninja cara ... skt na veia !!!

RaulBoard disse...

Hoje em dia nada é mais como antigamente(obvio) antes as coisas eram feitas para durar, hoje em dia tudu gira no meio da marketing, os caras te vendem uma peça ou shape, ja pensando quando vc vai trocar de novo, como dito em algum post anterior ai, as peças estão cada vez mais descartaveis, só oqe acontece é qe as peças em vez de ficarem mais baratas com essa questão da poka qualidade, elas só sobem mais ainda os preços. . . ser skatista hoje em dia ta osso ! esporte pra poucos. . .


o que é pior pra um skatista alem de tudo isso, é a sociedade que discrimina o sujeito skatista, poucos consideram isso um esporte, se encomodam se vamos andar numa calçada, num gap. . . mais um poko e chamam a gente de mendigo, falo dos streeteros ! skate ta dificil em todos os aspectos, desde manter esse estilo, a até ter forças pra continuar alimentando a sede de dar um role com os manos !
apesar de tudo isso, eu continuo amando o skate, ralo pra caraio pra paga as conta, mais acordo todo dia 6 hora da manhã só pra andar de skate até as 9 e depois trampa até as 6 da tarde e facu a noite ! bem corrido, mais amo o skate e apesar dessas desavenças se a gente desistir nunca vamos ter uma lugar decente na sociedade e em qualquer outro lugar ! falou galera

danncruz95 disse...

Meu tenis de skate custou 50 reais. Comprei na traxart, em São Paulo. Sou de classe média-alta, ando de skate quase que diariamente com um skate emprestado caindo aos pedaços com peças 100% nacionais. E aí? Cuidado com o que você escreve, você, assim como todos, não sabemos muito mais do que sabemos. Só que às vezes tendemos a achar que sabemos de tudo!

Eduardo Stuart disse...

Pô, com certeza eu não sei de tudo. Na verdade não sei quase nada. Só sei que se você é de classe média alta e usa essas peças ai você tá dando mole. Podia estar usando essa grana pra usar umas peças boas que te ajudariam a evoluir.

matheus disse...

Porra sempre pensei assim... finalmente alguem passo isso pra net...

foda e viadado querendo da uma de boyzinho uzando tenis de skatista e aba re

RaphaeL disse...

Ow bom d+ o post..isso q vc falo é a pura vdd
eu to fazendo um blog agora qeria uma ajuda pro design eu qeria mais ou menos no do seu stilo se tiver afim de ajuda me manda um e-mail : raphael_assisoliveira@hotmail.com
ae agnt tb pode trocar algumas experiencia no mundo dos skate ..aguardo o -email

Mrs.André disse...

É mano, a vida é assim!
Cheia de surpresas, um shape nacional é 80 reais, e um internacional é 250, se tá é loco!
Só quem pode pode ter um shape caro assim, mais tá desperdiçando grana!