quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Violência gera violência

Violência gera violência. Talvez nunca tenha parada pra pensar nessa frase. Na verdade, acho que até achava ela um equívoco; que um ser humano não agiria violentamente por influência de algum outro ato violento. Entretanto estamos em tempos de guerra e não tem como não notar como essa frase é exata. Minha mãe vivia indignada com os filmes que assistíamos na tv recheados de cenas de violência, morte, guerras, etc. Ela dizia que isso influenciaria a gente a nos tornarmos violentos. Mas acho que eu me tornei o cara mais pacífico do mundo. Ainda bem...
Ontem um amigo nosso estava mostrando um vídeo no celular dele onde um membro do Talibã degolava uma pessoa (que não dava pra saber se era um repórter, um soldado americano ou algum outro intruso) mas o fato é que aquilo me chocou de uma maneira arrasadora. Não por ser um ocidental sendo morto, nem por acreditar que os EUA ou que os talibãs estão certos (ou errados) e sim por ver como um ser humano pode ser tão bárbaro, cruel e frio. Não me importa quem iniciou essa guerra maldita. Sei que os EUA têm uma enorme parcela de culpa e sinceramente não sei se estaríamos agindo diferente se a invasão fosse ao Brasil, mas mesmo assim não consigo me ver num mundo onde isso é possível e, não só possível como banal. Talvez isso me preocupe mais do que a própria violência em sí: a banalização dela. Aí, nessa mesma hora, vem a imagem da minha mãe na minha cabeça, falando sobre os filmes americanos! Ahá!!!
Acho que de uma maneira ou de outra, a gente vive numa sociedade instigadora da violência e que, de certo modo, até glamoriza a violência. Os filmes do Quentin Tarantino são violentos pra caralho e são considerados o máximo pela crítica. Você liga a TV à quase qualquer hora do dia e vê alguém sendo morto, estuprado ou espancado. Não que ao ver isso você vá se tornar um psicopata assassino, mas você começa a achar isso uma coisa normal, uma coisa que faz parte do seu dia-a-dia. E quando aparece um peitinho (de mulher hein) de fora na televisão neguinho quase morre, a igreja intervém, dá a maior merda. Que sociedade louca não é não? O sexo ainda é um tabú do caralho, enquanto cabeças explodindo são as coisas mais normais do mundo!
Por quanto tempo ainda vamos ter que ficar vendo pessoas inocentes sendo mortas pelo tráfico, por fanáticos religiosos, por policiais corruptos, por dinheiro, por fama, por qualquer coisinha, até por um Nike novo??? Você já parou pra pensar que a vida hoje em dia tem menos valor do que um pedaço de papel, de pano ou de sei lá o quê? Nem pare então, porque talvez isso seja inerente ao ser humano, já que se você abrir qualquer livro de história vai ver que tudo que se conquistou foi na marra, com guerras e mortes pra cacete. Até na idade da pedra conseguíamos tudo na porrada, até a mulher. Só que agora nós progredimos muito, nos desenvolvemos, mas continuamos resolvendo nossas disputas com violência (ao invés de ser na porrada é na metraca, parcero).
Então eu só proponho que a gente faça mais amor e menos guerra, assim como os hippies queriam, e que como eles fumemos maconha pra caralho, que é a droga da paz, da galerinha contra-o-sistema, patrocinando o tráfico e as mortes relacionadas a ele, mas que ao mesmo tempo faz a gente viajar e esquecer o quanto o ser humano pode ser um belíssimo de um filho da puta.
Quer ser anti-sistema? Ande de skate cumpádi, mas ande muito! Todo dia, toda hora, em todo lugar. Ah não, esquecí que agora skate também faz parte do sistema, se bobear vai estar até nas olimpíadas! AAAARRRRRRGGGGHHHH, surtei!!!
Ah, só pra não esquecer: se você acha que tudo isso é muito viagem ou você se amarra em brigar, lutar, ver filmes do Braddock, ou acha que pra acabar com a violência é só matar os pobres, me avisa aí que eu vou falar pro punk te dar uma voadora-talibã-degoladora e tú nunca mais vai ser violento, seu filho da puta! hehehe

6 comentários:

Renan disse...

É cara mas infeizmente o mundo q nós vivemos é assim o mundo acorda pessando em dinheiro as pessoas fazem oq fazem por dinheiro (qual quer coisa).infelizmente.planeta terra grau de evolução baixo.quer dizer os humanos.

Gregori Alecrim disse...

voadora talibã degoladora foi foda! uhauhauhauhahuahuhau

Porra acho q ta tudo escrito ai!
Mas amor e skate no coração,menos televisão!
Eu pilho!

Gregori Alecrim disse...

*Mais rsrs

Campagnoli disse...

Poooooooooo e tem mais uma fora a violência na tv e a hipocrisia de usar drogas patrocinando o tráfico:
A maioria do pais sempre dizem q pra educar um filho, tem q bater, dar uns tapinhas e tal.. Ao invés de fazer a criança aprender a ter respeito, ensinam os molequinhos a ganharem tudo q querem na porrada..
Pode parecer idiota, mas é sério!

E dá-lhe voadora-talibã-degoladora do punk!!! hahuhauahaua

shadow disse...

essa da voadora-talibã foi foda hauhauhauahua

mais concordo sobre isso...o ser humano eh violento por natureza cara...mesmo estando em harmonia,com certeza ela nao durará muito..e o pior q geralmente brigas acontecem por motivos banais tipo..por dinheiro

a ignorancia das pessoas hoje em dia eh total...afinal vivemos numa selva criadas por nós mesmos...

o problema eh que a cada ato que poucos fazem para tentar mudar isso,pior fica...

O que acho engraçado eh q porra,ninguem vê q isso nao leva a nada no final?

bom cansei de falar,se alguém quiser falar merda, q fale....foda-se

mto Sk8 aí galera!!

aLdeony disse...

É realmente, você ta bem certo em relação a isso, o mundo anda meio bugado, e com certeza as pessoas vão acabar fcando acostumada com isso. E o que é um grande problema! Seria muito bom a gente pode-se andar despreocupado na rua a hora que quizer se ficar cabreiro com assaltante ou algo parecido. Mais infelizmente a coisa não é assim, as vezes é bom parar e pensar, da uma viajada pra poder aliviar a tensão de como hoje tudo esta acontecendo.. um abraço! (belo post)